14 importadores participarão do Projeto Comprador do Brazilian Furniture

 

 

Objetivo é gerar negócios e criar oportunidades para o desenvolvimento da cadeia produtiva de madeira e móveis


São Paulo recebeu nos dias 7 e 8 de agosto a segunda edição do Projeto Comprador do Brazilian Furniture, organizado pela Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs), e que patrocinou a vinda de 14 potenciais compradores do México, Chile, Qatar e Estados Unidos interessados em incluir em seu portfolio o mobiliário fabricado no Brasil. Os visitantes internacionais entraram em contato com representantes de 33 empresas brasileiras.


“O Projeto Comprador está inserido em nossa estratégia de consolidar a presença e a imagem do mobiliário nacional no exterior por meio da vinda ao Brasil de companhias interessadas em adquirir nossos produtos, estabelecer parcerias comerciais ou mesmo firmar contratos de distribuição em seus países. É uma oportunidade para que uma empresa apresente seus lançamentos a compradores especializados e também para que ela fortaleça a sua rede de contatos em mercados considerados estratégicos para a organização”, explica João Araújo Neto, gerente do Brazilian Furniture.


Realizado com apoio da Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex-Brasil), o Projeto Comprador possibilita o máximo aproveitamento do tempo durante os encontros, pois coloca frente a frente importadores e indústrias com interesses em comum, estratégia que amplia as possibilidades de sucesso das negociações. O resultado é a construção de parcerias duradouras e a abertura de novas oportunidades no mercado internacional. “Alcançamos um número de importadores convidados que, em nossa avaliação, é bastante significativo, principalmente por serem representantes de países-alvo para os móveis nacionais”, destaca Ivo Cansan, presidente da MOVERGS.


Em 2011, quando ocorreu a primeira edição, o Projeto Comprador reuniu 15 importadores e 23 empresas nacionais em 80 reuniões, gerando expectativas de negócios da ordem de US$ 2,3 milhões.