Brazilian Furniture coloca foco no mercado norte-americano


Ações buscam ampliar a presença do país em um dos mais importantes mercados para a indústria brasileira de móveis

 

Miami, principal porta de entrada dos Estados Unidos para a América do Sul, recebeu em novembro a primeira edição do Projeto Vendedor Brazilian Furniture, desenvolvido em parceria pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).


O Brasil esteve representado por nove empresas que participaram de uma série de reuniões de negócios com potenciais revendedores e distribuidores locais. Na oportunidade, elas apresentaram um extenso portfolio de produtos, desde salas de estar, passando por quartos de dormir e quartos infantis até cozinhas e home offices. Fizeram parte da missão comercial brasileira as empresas Carraro, Imcal, Lopas, Enele, Finestra, Germai, Lukaliam, Multimóvies e Unicasa.


Outra ação desenvolvida pelo Brazilian Furniture no mercado norte-americano foi a presença na HD Americas, uma das maiores feiras de design do mundo, também realizada em Miami. O foco do evento é o público corporativo de alto padrão, em especial os hotéis 5 estrelas e os hotéis boutique. A brasileira Saccaro recebeu o prêmio de melhor estande da mostra na categoria “Grande Display”.  Segundo Gustavo Luiz Scola, gerente de exportação da empresa, essa foi a terceira participação nesse evento e permitiu uma maior aproximação com o grupo hoteleiro canadense Four Seasons, que tem empreendimentos planejados para a região da América Latina.


Em Boca Raton, na Flórida, o Brasil marcou presença na Arc Interiors, com a promoção de rodadas de negócio com escritórios de arquitetura e com designers de interiores. O evento está em sua sexta edição e tem por foco a aproximação dos fornecedores do setor de design de interiores com os mais qualificados especificadores, interior designers e arquitetos norte-americanos, através de reuniões de negócio previamente agendadas.


O mercado norte-americano está vivendo um período de gradativa, porém constante, melhora em seus índices econômicos, o que gera reflexos positivos nas vendas dos móveis brasileiros. No primeiro semestre deste ano, foi registrado um incremento da ordem de 11,5% nas exportações para aquele país em relação ao mesmo período do ano passado, com uma evolução no montante comercializado de US$ 36 milhões para US$ 40,2 milhões.


“O objetivo do Projeto não é o fechamento imediato de negócios, mas sim uma retomada de contato com os principais dealers norte-americanos. Trata-se de um mercado que necessita de uma atenção especial para a construção de um relacionamento de longo prazo”, analisa João Araújo, gerente do Projeto Brazilian Furniture.