Exportações brasileiras de móveis registram crescimento de 8,5%

 

Levantamento cobre de janeiro a outubro de 2011 a igual período deste ano

 

São Paulo, 23 de novembro de 2012 – Os mercados do México, Colômbia, Peru e Angola foram os que apresentaram maior crescimento para as exportações das 52 empresas brasileiras participantes do Projeto Brazilian Furniture no comparativo entre janeiro e outubro de 2011 com igual período deste ano.

 

Segundo o levantamento realizado pela área de inteligência comercial do Brazilian Furniture, as vendas de móveis para o México apresentaram uma evolução de 53% no período, saltando de US$ 844 mil para US$ 1,3 milhão. Para o mercado colombiano, o crescimento apurado foi de 17%, com um aumento de US$ 6,9 milhões para US$ 8,1 milhões no volume de exportações. Foi registrado, ainda, incremento nas vendas para o Peru, de US$ 11,1 milhões para US$ 12,9 milhões (16%) e para Angola, de US$ 14,6 milhões para US$ 16,7 milhões (15,7%).

 

“Embora as exportações brasileiras de móveis tenham atingido de janeiro até outubro deste ano US$ 432 milhões, o que representa uma queda de 3% em comparação ao mesmo período do ano anterior, o total das vendas das 52 empresas integrantes do Brazilian Furniture cresceu 8,5% (de US$ 57,5 milhões para US$ 62,3 milhões) quando contabilizados os nove mercados-alvo do projeto: África do Sul, Angola, Chile, Colômbia, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, México, Peru e Rússia”, analisa Adriana Katekawa, responsável pela área de inteligência comercial do Projeto.

 

O Projeto Brazilian Furniture, que tem por objetivo promover as exportações brasileiras de móveis, é desenvolvido em parceria pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), pelo Sindicato das Indústrias da Madeira e do Mobiliário do Distrito Federal (SINDIMAM) e pela Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel).