Roadshow em Bento Gonçalves mostra instrumentos de competitividade e inovação para indústria moveleira

 

 

Para estar em evidência no mercado internacional, o segmento de madeira e móveis precisa, necessariamente, buscar instrumentos que permitam ampliar a sua competitividade e possibilitem a realização de investimentos em novos produtos, equipamentos e tecnologias. Com o objetivo de apresentar as diversas ferramentas à disposição dos empresários do setor, o polo moveleiro de Bento Gonçalves recebeu no último dia 8 de outubro o roadshow “Competitividade e Inovação para a Indústria do Mobiliário”.

 

A iniciativa foi organizada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com apoio da Associação das Indústrias de Móveis do Estado do Rio Grande do Sul (Movergs) e do Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis).

 

A programação incluiu a apresentação de programas, linhas de financiamento, produtos e serviços e dois casos de sucesso de projetos de promoção comercial desenvolvidos em parceria com a Apex-Brasil: o Orchestra Brasil, focado na exportação de componentes e serviços de design para a indústria de móveis; e o e o Brazilian Furniture, voltado para a exportação de móveis.

 

Na abertura do encontro, Ivo Cansan, presidente da Movergs, relembrou os desafios em busca de competitividade recentemente enfrentados pelo setor e destacou a importância dos profissionais frente às mudanças que o mercado demanda.  “São as pessoas que movem o mercado e somente unidos teremos a força necessária para fazer com que isso ocorra de forma positiva”, salientou.

 

Já o gestor de projetos da Apex-Brasil, Emanuel Figueira, comentou sobre a importância de a indústria participar de eventos como o roadshow. “Trata-se de uma oportunidade para ouvirmos o que o empresariado tem a dizer e levantar quais são as suas demandas. Dessa forma é possível estruturar ações e estratégias que beneficiem o setor e que sejam adequadas à realidade a cada um dos polos moveleiros do país”, disse Figueira.

 

O município de Bento Gonçalves é o maior produtor de móveis do estado do Rio Grande do Sul. O polo tem 1.032 empresas, correspondendo a 42,2% do total de empresas em atividades no estado e por 86,1% dos empregos diretos e indiretos do setor, de acordo com o Relatório Setorial da Indústria de Móveis. O estudo revelou também que, em 2012, o polo foi responsável por 90,8% do volume de peças produzidas no Rio Grande do Sul. Com relação ao mercado externo, de janeiro a julho de 2013, as exportações do polo de Bento Gonçalves atingiram cerca de US$ 31,3 milhões, correspondendo a 28,2% das exportações de móveis do estado.

 

Cândida Cervieri, coordenadora-geral de desenvolvimento de programas de apoio às exportações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), exibiu um panorama das exportações brasileiras de madeira e móveis, que reduziram muito em comparação a outros anos, mas hoje mantém um equilíbrio. “Vislumbramos um cenário positivo, pois temos muito para crescer. Exportação exige constância, inovação e preparo. No mercado externo, não entra amador”, ressaltou.

 

Integraram também a grade de palestrantes do roadshow em Bento Gonçalves representantes do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).